Communard

Políticas, economias e ideologias

Irã, o centro do furacão

leave a comment »

O embargo euro-americano ao petróleo iraniano, associado a velha retórica usada contra Afeganistão, Iraque e Líbia nos deixa claro que a guerra contra o Irã está a um passo. A China e a Rússia, já calejados com a farsa, impediriam que o Conselho de Segurança da ONU fosse usado para mais essa pilhagem euro-americana contra a terceira maior reserva de petróleo do Oriente Médio, mas não impediu o embargo dos EUA, ignorando a ONU e negociando com cada país individualmente.

Sem a ONU não há sansões, embargos ou OTAN, mas a Guerra do Iraque prova que isso não é um impedimento para o império yanque. Nos EUA, o direito internacional só é evocado quando está a serviço do interesse nacional. Já Israel, inquieto com o fracasso do golpe do “inverno Sírio”, está ameaçando iniciar uma guerra sozinho, sabedor que o governo de Obama não teria como evitar o apoio.

Pepe Escobar[1], nos lembrando que o império americano se assenta sobre a hegemonia do dólar e a supremacia militar, nos adverte das pretensões dos EUA de conter a China, ao controlar seus fornecedores de petróleo e impor a ‘redolarização’ do petróleo no Irã,  não nos esqueçamos que Saddam Husseim aventava vender seu petróleo em outra moedas pouco antes da invasão americana.

Índia, China e Rússia não darão a ONU de bandeja de novo aos EUA , mas sem oferecer guarida militar essa postura terá o mesmo efeito que a resolução da ONU sobre a Líbia. Por melhor que sejam as defesas iranianas e por mais custoso que seja aos agressores uma guerra com o Irã, não sou tão esperançoso como Pepe Escobar em apostar que a guerra será um simples tiro no pé para os saqueadores.

Mas, sem esquecer que a ironia da história não aliviará a carnificina, podemos elencar uma série de fatos que sustentam o risco da guerra para os agressores, sobretudo para a UE. Vejamos:

1. A escalada saqueadora, desde o Afeganistão até Líbia, não só não fortaleceu economicamente os EUA-UE, como ainda os levaram para a mega-crise de 2008, aumentara os número de ataques terroristas no Oriente Médio segundo relatórios da CIA e desmanchara o equilíbrio geopolítico pró-americano com as Primaveras Árabes. Sem falar que agora o Irã tem um amigável governo xiíta no Iraque.

2. Um projeto de lei iraniana defende o bloqueio das exportações para a UE em retaliação, rompendo os contratos atuais que não eram previsto no embargo europeu, isso não só provocará a disparada do preço como ainda irá provocar imensos prejuízos para as empresas europeias compradoras. Com as compras chinesas e indianas garantidas, as exportações iraniana estão seguras. Se estiver ciente disso, provavelmente a UE terá de revogar o embargo para não jogar mais lenha na fogueira de sua crise, provocando um grave dano nas pretensões belicistas de Israel.

3. Por mais evidente que tais manobras visem atingir o crescimento chinês, não é tão contraditório que seja a china, na condição de maior credor, o maior financiador dessa escalada imperialista euro-americana.  Se vermos objetivamente, a China não só não perdeu, mas foi talvez a mais favorecida ao se manter neutra financiando a máquina militar americana, basta ver a saúde das economias em questão.

Aconteça o que acontecer no que pode ou não terminar numa guerra contra o Irã, com certeza nos lembraremos desses acontecimentos como um dos mais importantes acontecimentos definidores da geopolítica do século XXI.

[1] http://correiodobrasil.com.br/pepe-escobar-embargo-a-volta-do-chicote-no-lombo-de-quem-bateu/365528/

Anúncios

Written by ocommunard

29 de janeiro de 2012 às 16:20

Publicado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: