Communard

Políticas, economias e ideologias

Neoliberalismo, a doutrina do terrorismo econômico

leave a comment »

Naomi Klein denuncia que o neoliberalismo é uma forma de “doutrina de choque” se baseando na teoria e nas práticas dos neoliberais na instrumentalização das crises para a imposição da plataforma privatista, desregulamentadora e anti-tributária. Ainda que não errada, sua tese é rasa. A crise é um ambiente de transformação, seja qual for esta, liberalista ou socialista, um pouco mais de método e profundidade ela teria descoberto a chave do neoliberalismo: o terror.

O terrorismo político passivo é uma velha ferramenta da direita, o incêndio do parlamento alemão provocado pelos nazistas no poder que culparam os comunistas, não é muito diferente do avião invisível que atacou o Pentágono sem deixar um mísero pedaço de sua fuselagem, culpando imediatamente a Al Qaeda mesmo apenas muitos meses depois terem apresentado supostas provas (um vídeo controverso). Maquiavel já havia teorizado isso que a história nos fala tão eloquentemente nos regimes mais sanguinários que a humanidade já vira, a direita governa através do medo, não da crise.

A novidade do neoliberalismo, como uma ideologia do capital financeiro, é o terrorismo econômico ativo através dos ‘mercados financeiros’ (já que eles baniram o termo capitalista). Eles estão representados em órgãos internacionais que através do pânico, medo e insegurança disseminado pelas mídias de massa, bolsas de valores e agência de ratings, governam os governantes eleitos ou não. O rei dos reis.

É sem dúvida um golpe engenhoso como os neoliberais constituíram diversas estruturas e uma conjuntura global cujo governam sem necessitarem de um só voto.

O terrorismo econômico e a plataforma neoliberal representam um ciclo entre prática e teoria que se retro-alimentam. Isso porque, o impacto do terrorismo econômico age sobre as expectativas da iniciativa privada, obviamente, o dano econômico se torna proporcional a porcentagem de privatização econômica de uma nação, já que a iniciativa pública age contra-ciclicamente (isto é, age para combater expectativas negativas). Investimento é espectativa, logo, quanto mais privatizado é um país, mais refém se encontra frente a ditadura financeira.

Anúncios

Written by ocommunard

7 de janeiro de 2012 às 12:16

Publicado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: