Communard

Políticas, economias e ideologias

Murdoch = Goebbels

leave a comment »

O império midiático de Murdoch, que comprou quase todos os maiores jornais do mundo em lingua inglesa, assombra com seu poder. Os paralelos com Goebbels são estarrecedores, não pela similaridade, mais por uma capilaridade que tornaria Goebbels um amador.

Goebbels somente dominou a imprensa(mídia) nacional, com a desvantagem de trazer em si a marca chapa-branca de servir ao Estado nazista. Murdoch domina com folga a imprensa internacional, não só pautando, mas sobretudo orientando editorialmente o mundo. Como exemplo clássico, a SIP, órgão que representa as empresas jornalísticas, enquanto atacavam todos os governos de esquerda latino-americanos por ‘ameaçarem a imprensa’, ignorou por completo a brutal repressão da imprensa hondurenha na resistência ao golpe.

As relações entre Goebbels e o Partido Nazista na Alemanha não eram muito diferente das relações explícitas, declaradas e manifestas de Murdoch não só com o Partido Republicano nos EUA, como todos os partidos que se sujeite a ele. O defunta política “New Labour”* aplicado no desastroso governo de Tony Blair, um ‘neoliberalismo de esquerda’, foi agora descoberto como mera troca de favores para compra do apoio das mídias britânicas de Murdoch a candidatura do então líder do Partido Trabalhista.

Murdoch tem um poder ilimitado, sua fortuna pode absorver qualquer produção jornalística do mundo, tendo apenas as frágeis cotas constitucionais ao capital estrangeiro na mídia como barreira. Esse poder não só atropela os princípios basilares do jornalismo (objetividade, imparcialidade, ouvir os dois lados, etc), como se demonstrou agora no escândalo da News of the World, atropela a moralidade e a legalidade. A cada novo jornal capturado com sua galopante fortuna ilícita, submete seus trabalhadores a duas escolhas: participar da propaganda política ou demissão.

A esperança que temos é que lá, nas democracias maduras, após descoberto a face criminosa dessa organização reacionária transnacional, esse império vá a ruína e a democratização da mídia avance por lá. Aí veremos se os colonizados Murdochs brasileiros (Civitas, Frias, Marinhos, etc) irão condenar a Inglaterra e os EUA por ‘ameaçarem a liberdade de expressão’. Será uma excelente ironia.

* o atual líder do Partido Trabalhista foi eleito rejeitando a doutrina do “New Labor”

Anúncios

Written by ocommunard

25 de julho de 2011 às 13:29

Publicado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: