Communard

Políticas, economias e ideologias

Grécia, o berço do ocidente no olho do furacão

leave a comment »

Poderia ser demasiado ingênuo pedir a Europa, filhos de primeira geração do mundo fundado pelos gregos, ter um pouco mais de generosidade e desprendimento para salvar o pedaço do mundo aonde o ocidente nasceu. Não precisamos nos dar o esforço de calcular o quanto seria muito mais barato do que as vultosos “cavalos de tróia” para salvar os bancos responsáveis pela crise. Em um mundo neoliberal, salvar banqueiros culpados em todo o mundo é mais importante do que salvar um povo que nos deu a democracia, as leis, a filosofia, a ciência, etc.

É certo que dirão que os gregos de hoje estão mais para turcos do que para helenos, sem dúvida. É tudo uma questão muito mais histórica do que cultural.

Diz o mito que os gregos nasceram derrotando tróia com um presente de grego, claro que isso é só um mito e não abarca as transformações históricas por onde passaram a sociedade gentílica até chegar ao século de Péricles (o apogeu da democracia). Mas é certo que a Grécia hoje está fadada a afundar com o “presente de grego” do FMI.

Nós brasileiros conhecemos bem esses presentes nas 3 vezes que o Brasil quebrou em plena hegemonia neoliberal cujo infelizmente o governo FHC se entregou. O melhor foi quando devolvemos o presente ao pagar nossas dívidas com o fundo no governo Lula. Mas mesmo que tenha nos dado um pouco mais de soberania, ainda permanecemos refém como prova a nossa atual Selic (taxa básica de juros).

A questão fundalmental hoje é saber se a Grécia conseguiria se salvar apenas rompendo com o neoliberalismo decretando o Default(calote) como fez a Argentina, ou sua situação atual pede ir além mais, romper com o próprio capitalismo nacionalizando ou socializando a economia… considerando que a nacionalização da economia está politicamente desmoralizada e depende do próprio governo que mesmo que governado por um partido socialista é completamente neoliberal, só nos resta a opção da socialização que nasce da mobilização expontânea dos trabalhadores tomando os meios de produção.

Será na Grécia aonde nascerá um mundo pós-capitalista? Estará a Grécia mais uma vez fadada a ser a vanguarda da civilização? Se nos colocarmos em perspectiva com o que houve na Comuna de Paris e o atual completo impasse das soluções de capitalismo selvagem(neoliberalismo austero) ou civilizado(socialismo burguês keynesiano), me parece bem mais do que simplesmente uma ilação provável.

Mas não acredito que a cegueira austera do neoliberalismo deixe chegar a um ponto de ebulição capaz de alcançar esse resultado. Porém, há muitos que já está chocados com o que ponto que já chegou. De qualquer forma, os fatos nos dirão, quem viver verá.

Anúncios

Written by ocommunard

17 de julho de 2011 às 12:30

Publicado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: