Communard

Políticas, economias e ideologias

Os últimos dias de um império

leave a comment »

Democracia e liberalismo, nada mais pretensamente yanque, no entanto sob o signo da democracia o império vs seus tentáculos se encurtando no mundo, primeiro no quintal da América Latina, agora no estratégico Oriente Médio. E com o liberalismo, vê a si mesmo escorrendo pelo ralo da crise junto com seus aliados europeus, enquanto no horizonte oriental o comunismo se levanta frente ao novo século.

Obama se vê constantemente frustrado na espectativa de boas notícias que seriam o álibe para se desculpar de seu estelionato eleitoral – mas ao contrário, quanto mais descumpre seu  pacifismo com expansão militar, só aumenta o rombo fiscal. Quanto mais se inclina aos ditames neoliberais de Wallstreet que se opôs, mais expande a crise social.

Um país ainda tão rico conseguiria com pouco esforço se reerguer, mas o custo político na atual conjuntura o torna suerral. Não podem se defender na guerra cambial sem aceitar a cesta de moeda do FMI, para assim desvalorizar sua moeda sem efeitos internacionais que invalidariam qualquer manipulação – mais fazer isso seria o mesmo que jogar a coroa pela janela, o dólar é um símbolo de poder.

Sua crise fiscal não pode dar um passo adiante sem diminuir a verba militar drasticamente, isso significa diminuir as bases militares em todo o mundo, corta financiamento a dissidentes alinhados e ainda levar duas derrotas do Oriente Médio para casa. Seria a completa desmoralização do exército americano, considerado como força sem concorrentes a altura.  Em termos econômicos seria uma economia monumental, mas em termos político seria um tsunami.

Sua crise social está completamente encurralada dentro do discurso neoliberal de estado mínimo, de anti-igualitarismo e de toda carga ideológica acumulada em toda guerra fria e em toda euforia com a suposta vitória do capitalismo sobre o comunismo. O serviço de saúde americano, completamente privatizado, é o mais restrito e mais caro do mundo. Mas não é só o lobby ‘privatista’, são as alianças políticas pelo mundo sofreria um revés total, ao ver o símbolo de seu discurso romper com sua ortodoxia.

A chance americana é abrir mão do imperialismo e se assumir como apenas mais uma nação, delegando para órgão multilaterais as tarefas que agora os leva ao ocaso – mas ninguém chega tão alto e desce espontaneamente. É mais provavel que caminhem para o colapso.

O império desmorona sob os nossos olhos, todas as suas potentandes caem como castelos de cartas, suas verdades absolutas são jogadas pelas janelas, sua utopia é virada pelo avesso, seu arrogante ufanismo já virou uma peça cômica – que belo espetáculo.

Anúncios

Written by ocommunard

21 de fevereiro de 2011 às 22:49

Publicado em Reflexão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: