Communard

Políticas, economias e ideologias

Gilmar Mendes, o Mubarak brasileiro

leave a comment »

A luta pela queda de um ditador no Egito me fez lembrar de um outro que nos assombra, o nosso Mubarak, o Gilmar Mendes. A grande diferença entre o Mubarak brasileiro e o egípcio não é o fato de um deter o poder executivo e outro o poder judiciário, em verdade ambos detém o poder absoluto, pois onde há outro poder que os detenha? Ambos não foram eleitos pelo povo, pelo menos o Mubarak egípcio se deu o trabalho de montar farsas eleitorais. A diferença fundamental é que um ataca os direitos e outro os sabota. Enquanto um nega, outro renega. Mas se há uma semelhança que mais define essa impressionante identidade é a devoção fervorosa que ambos tem pela corrupção.

Mas é certo que ambos tem obrigações constituicionais diferentes, enquanto o Mubarak egípcio tem a competência de aplicar a corrupção, o nosso Mubarak tem a atribuição de salvar os corruptos da condenação. Senão vejamos o que tem a dizer esse breve retrospecto de nosso Mubarak em ação.

1. Liberta um banqueiro condenado, Daniel Dantas, com o recorde de 2 hábeas corpus em menos de 24h argumentando que não havia fato novo, o tal “falto que não havia” apareceu em Jornal Nacional sob a forma de um video de dois pessoas tentando subornar um juiz em favor de Daniel Dantas.

2. Liberta um político corrupto para participar das eleições, invalidando a “lei da ficha limpa”.

3. Criminaliza o MST tal como faziam os governos militares com os movimentos sociais

4. Recebe ligações de José Serra em plena campanha eleitoral e vota contrariamente ao defendido pelo PT sobre a exigência de dois documentos na hora da votação.

5. Gilmar  Mendes se diz constrangidos a punir juízes corruptos que sao ligados a ele.

6. Gilmar Mendes ofende outro juiz do STF, Joaquim Barbosa.

7. Gilmar Mendes tem irmão ligado a capangas

8. Gilmar Mendes se opõe a Lei de Ficha Limpa e debocha do fato da lei ter sido por Iniciativa Popular

9. Gilmar Mendes é denunciado pela ONU

10. Manifestações da sociedade civil, juízes, promotores e advogados pedem impeachment de Gilmar Mendes.

Minha esperança é que da próxima vez que houver mobilização pelo impeachment de Gilmar Mendes, tenhamos a determinação irresoluta e ousada coragem dos egípcios de irmos até o fim. E não só derrubá-lo, mas exigir a democratização do judiciário, o único poder no país onde não é submetido ao sufrágio universal.

Anúncios

Written by ocommunard

5 de fevereiro de 2011 às 15:19

Publicado em Reflexão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: