Communard

Políticas, economias e ideologias

Resposta à Carta Aberta de FHC ao Lula

with one comment

FHC lançou carta aberta ao Lula. Aqui, na condição de cidadão brasileiro, faço a resposta dessa carta aberta respondendo na palavra daqueles que foram afetados pelas políticas de ambos os partidos.

FHC inicia sua diatribe contra Lula acusando que ele “sugere que se a oposição ganhar será o caos”. Foi exatamente isso que sugeria Serra nas eleições de 2002 que, por tal razão, ganhou o lema: “a esperança venceu o medo”. E ainda nessas eleições Serra pratica abertamente tal “sugestão”, quando afirma categoricamente que a vitória de Dilma ameaça a economia, a democracia e até, pasmem, a ecologia.

FHC diz que o Lula posa como Luis XIV o associando a frase “o Estado sou eu” sem apresentar argumentos. Porém, a exclamação o “estado sou eu” encontra perfeita correspondência em Alckmin que responde as críticas a seu governo como sendo críticas ao estado de São Paulo. Quantas vezes não ouvimos ele dizendo nos debates “eles vem falar mal de São Paulo” em cada crítica que recebia? Aparentemente, o problema de FHC não é contra o absolutismo, mas contra o absolutismo dos outros.

Acusa ainda que a “estratégia do petismo-lulista é simples: desconstruir o inimigo principal”. Mas como exaltar as conquistas do governo Lula seja “desconstruir o inimigo”? Agora, o que o Serra faz caluniando e difamando a Dilma como ligada ao narcotráfico, ao aborto, ser atéia (acusação que o próprio FHC sofreu), poste, corrupta e incompetente, entre outras? O que é isso, debater política ou “desconstruir o inimigo principal”?

Continua FHC: “Negando o que de bom foi feito e apossando-se de tudo que dele herdaram como se deles sempre tivesse sido”. O que exatamente foi herdado? Vejamos o que ele alega:

1.”estabilidade da moeda” – O Plano Real foi do governo Itamar, não do FHC. Não entendo como pode chamar de estabilidade monetária um governo que deixou o país com 12% de inflação, com dívidas estouradas e carga tributária crescente.

2. “lei de responsabilidade fiscal” – essa lei tem sua insignificância comprovada na sua total irrelevância em conferir melhor controle da inflação, endividamento, crescimento, salários, empregos, etc. Todos esses dados são inferiores ao do governo petista.

3. “recuperação do BNDES” – Carlos Lessa, que assumiu o BNDES no governo Lula e declarou voto em Serra nesse ano. afirmara que o BNDES na era tucana havia abandonando seu papel desenvolvimentista e se transformado em uma financiador das privatizações (http://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_Lessa). É isso que FHC chama de “recuperação”?

4. “programa Avança Brasil” – A irrelevância desse programa que FHC afirma ter sido mais eficaz que o PAC está patente nos indicadores de crescimento econômico em seu governo. Se quer comprovar, poderia comparar, ao invés de apenas declarar.

5. “privatização do sistema Telebrás trouxe para o povo brasileiro, com a democratização do acesso à internet e aos celulares”. A privatização da telefonia foi do serviço, e é um dos serviços campeões de reclamações no PROCOM (confirme no site do PROCOM). O que o serviço da Oi ou TIM tem a ver com celulares barateados da LG e Samsung produzidos na Coréia do Sul? (tem mais a ver com o Real valorizado e a abertura econômica, não com as privatizações). E sobre a Internet, porque ele não comprova sua tese comparando o crescimento da banda larga entre o governo tucano e o governo petista?

6.”Vale privatizada paga mais impostos ao governo do que este jamais recebeu em dividendos quando a empresa era estatal”. A motivação, então, foi arrecadatória? O Brasil perdeu uma das maiores mineradoras do mundo que poderiam estar sendo articuladas com as políticas industriais em proveito econômico de todo o país, e não apensa ao lucro privado ou arrecadação pública. A venda da Vale, escandalosamente barata, custou apenas o correspondente a meros 3 meses (ou menos) de faturamento da empresa, e o dinheiro não veio dos compradores, foi paga com o empréstimo do BNDES! Por essa razão, acusava Brizola que os tucanos não venderam o país, eles entregaram. Porque o dinheiro da privatização foi paga pelo próprio povo brasileiro.

FHC acusa o Lula afirmando que “o país pagou um custo alto por anos de ‘bravata’ do PT e dele próprio [Lula]”. Qual custo e qual bravata, podemos saber? Por outro lado, sabemos bem o custo alto que pagamos por eleger um tucano presidente: o país quebrou 3 vezes, aumento do desemprego, da carga tributária e da dívida publica, entre outros legados.

Segundo FHC, a “herança maldita” é culpa do próprio herdeiro Lula, pois este “esqueceu-se de sua responsabilidade e de seu partido pelo temor que tomou conta dos mercados em 2002, quando fomos obrigados a pedir socorro ao FMI”. Deveria ter combinado com a campanha de Serra que aterrorizava o país com a possibilidade de vitória petista como modo de alcançar vantagem eleitoral, estratégia esta que está usando neste exato momento na campanha difamatória contra a Dilma.

FHC acusa o PT de fazer bravatas, exceto quando o elogiam, como quando cita José Dutra, uma citação um tanto tendenciosa no conteúdo e no fato de não representar o pensamento do partido. Esquizofrenicamente os tucanos celebram as privatizações ao mesmo tempo que se indignam contra o rótulo de privatizantes, ora, se foi bom porque não privatizar mais? Se não foi bom, porque celebrar?

FHC alega a sensibilidade social dos tucanos ao Plano Real, o que preocupa já que a maior política social do governo tucano não foi obra do governo tucano.

FHC exala sua sabedorial eleitoral ao categoricamente afirmar como o eleitor vota. Aula essa que parece que Serra e muitos outros tucanos derrotados faltaram. FHC apela, como faz todos os tucanos, para que evitemos o “retrovisor”, apela pela ignorância histórica, para que não cobremos nada do que eles não fizeram ou destruíram. O povo brasileiro, tantas vezes acusados de não ter memória, tem agora que assitir a pregação da alienação, a pregação da auto-amnésia política. Os tucanos que sempre se vendem como biografias “imaginárias” marketeirizadas, odeiam ver suas peças publicitárias desmascaradas com as contradições de seus governos reais.

Mas o povo brasileiro já aprendeu uma sabedoria universal, um povo sem passado é um povo sem futuro. Isso é algo que faz parte do nosso presente, como prova todo o fracasso da campanha goebeliana serrista.

Lamento muito que, apesar de declarações politicamente irresponsáveis do FHC como a do “subperonismo popular”, lamento muito que todo o fardo do fracassado governo tucano recaia sobre uma só pessoa, FHC. Lamento mais ainda que o PT, por equívoco ou ingenuidade, reforce essa fulanização que leva ao Serra a tão somente esconder FHC como forma de se esquivar desse fardo. O mal maior dessa fulanização é o escamoteamento do verdadeiro debate, do verdadeiro alvo, as políticas neoliberais. E isso pesa sobretudo no processo político para nós brasileiros, pois faz com que as transformações sociais sejam politicamente prejudicadas ao se concentrar em pessoas e comportamentos, não em partidos e políticas.

Apesar dos pesares, FHC está a anos-luz em superioridade moral ao José Serra, que foi equivocadamente preferido pelo PT do passado como canal de diálogo com o PSDB, achando que este estaria mais a esquerda. Serra se mostrou um truculento megalomaníaco que não respeita nenhuma instituição, escrúpulo ou pessoa que seja obstáculo a sua sede insaciável de poder. Como prova o obscurantismo do uso eleitoral da fé e do aborto, assim como até a tomografia da bolinha de papel.

FHC, quer debater política? Comece convencendo o candidato a presidência de seu partido a fazer isso.

Anúncios

Written by ocommunard

23 de outubro de 2010 às 23:56

Publicado em Ideologia

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Este sujeito insiste e näo desiste. Tirou o pijama e resolveu dar as caras. Como gostaria de encontrar o senhor FHC, para atirar um ovo choco na sua cara. Eu sei o que passei, quando o Senhoern era Presidente. Deveria é de ter vergonha nessa cara e se calar para sempre.
    Esse senhor já morreu e esqueceu de deitar, insiste em viver. Deus me livre desta coisa.

    eva

    24 de outubro de 2010 at 8:48


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: