Communard

Políticas, economias e ideologias

Contra ofensiva democrática contra um novo 1964!

leave a comment »

Nunca imaginei que a história do golpe de 1964 se repetiria no Brasil, e ainda de maneira tão literal e farsesca, exatamente todos os passos e discursos, agora na boca daqueles que naquele momento eram alvos do golpe militar. Tudo pela mesquinha vergonha de uma derrota eleitoral acachapante, tudo por se demonstrarem mau perdedores. Eles querem se vingar do povo roubando seu poder, a democracia. Em 1964 foi assim…

Temos urgentemente que concentrarmos e mobilizarmos todas as forças que ainda detemos para imediatamente apagar esse perigo, para evitarmos as hesitações de Jango que acabou viabilizando o golpe de 1964. Não podemos mais cairmos nos mesmos erros por apenas confiarmos nas forças que agora detemos, ignorar a ameaça futura que essa mobilização golpista pode desencadear. Não podemos ceder nem um centímetro, tudo está em jogo! Temos grandes forças do nosso lado, é hora de mobilizarmos essas forças enquanto as temos, antes que seja tarde demais.

ELEIÇÃO SE GANHA NO VOTO! CONTRA O GOLPISMO DA MÍDIA TUCANA!
CONTRA O UDENISMO TUCANO DE GLOBO, VEJA, ESTADÃO E FOLHA !

I – Articulação social
– militância: mobilizar totalmente a militância, toda! de todos os partidos coligados para engajar cotidianamente pela campanha, todas as energias internas dos partidos devem ser posta em movimento, com todo o empenho.
– sociedade organizada: todos os sindicatos, movimentos, estudantes, ongs devem se mobilizar em manifestações cotidianas, depois da jornada, contra o golpe midiático; colocando faixas “1964 nunca mais!”, “O poder é do povo”, “contra a baixaria eleitoral”, “Abaixo o terrorismo eleitoral!”, “Eleição se ganha no voto!”, “Abaixo o udenismo!”.
– estimular os eleitores, 51%, para que coloquem bandeiras vermelhas, e dessa forma usar uma propaganda expontânea social que terá um efeito em cadeia incrível… essa bandeira em cada janela será um contra-peso contra a onipresença da tv, com uma vantagem, a bandeira na janela é um ato de convicção expontânea, tem um impacto maior como propaganda, como publicidade, como comunicação política.

II – Articulação civil
– um abaixo assinado de todos os intelectuais, juristas, artistas, figuras internacionais, contra o udenismo na mídia denunciando sobretudo o encontro no Clube da Aeronáutica com o discurso francamente golpista do candidato José Serra, ele chegou a tratar de uma “República Sindicalista”, que foi o mote do golpe de 1964.
– conclamar as outras mídias de massa a não embarcarem na campanha da Globo, Veja, Estadão e Folha que são a ponta de lança dos factóides tucanos sobre a suposta ameaça a liberdade de expressão;
– conclamar as mídias na internet a entrarem na campanha contra o “udenismo tucano”.

III – Articulação política
– chamar o PSDB as falas, sobretudo o mentor FHC, para que cessem com a campanha golpista, e que caso contrário, que eles tenham consciência das conseqüências, porque nós não assistiremos parados. As conseqüências será uma guerra civil, Lula não é Jango, e não repetiremos a hesitação de Jango.
– chamar todos os partidos da esquerda e o PV para que entre no movimento suprapartidário pela campanha “eleição se ganha no voto”, para que assinem o abaixo assinado contra o “udenismo” e descarado favorecimento tucano praticado pelas quatro maiores famílias: Folha, Estadão, Veja e Globo.
– indicar ao PIG que o Lula irá usar todo seu prestígio internacional para denunciar a conspiração das grandes mídias contra ele, que está se formando no Brasil um novo golpe hondurenho

Marx dizia, citando Hegel, que os grandes momentos da história sempre se repetem, mas a primeira como tragédia e a segunda como farsa. Tudo indica que esse novo 1964 é uma farsa, mas não podemos nos dar ao luxo de pagar para ver, o Bonaparte II, em que Marx citava como paródia do primeiro no exemplo da farsa, teve um custo de sangue alto para a sociedade francesa.

Apelo para que todos os progressistas do país lutem para banir completamente não só a ação golpista, mas a prática golpista, para que nunca mais tenhamos que nos submeter a ela – nunca mais. Espero que os partidos de esquerda assumam a sua responsabilidade, assim como Marina Silva, que infelizmente está demonstrando uma profunda sordidez oportunista.

Anúncios

Written by ocommunard

23 de setembro de 2010 às 13:26

Publicado em Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: