Communard

Políticas, economias e ideologias

A Reforma em Cuba

with one comment

Baseado nesse meu outro artigo farei minhas considerações sobre a reforma em Cuba. Também uma outra sugestão de Luiz Monteiro de Barros.

Cuba está em uma encruzilhada, poderia estar melhor se tivesse uma parceria estratégica com a China como teve com a URSS, mas mesmo aí ela falhou.

Che Guerrava sempre foi um profundo crítico de tornar Cuba uma mera exportadora de açúcar subsidiado aos URSS e sempre defendeu a industrialização cubana, como forma de garantia de desenvolvimento e independência. O fato é que os setores hegemônicos do governo cubano não o ouviram e Cuba se acomodou. Apesar disso, o espírito revolucionário cubano foi suficiente para suportar a grande queda do PIB em Cuba com o fim da URSS, ainda que não houvesse uma alma penada no mundo que não apostasse que Cuba cairia em seguida.

Quando digo parceria estratégia entre Cuba e China, digo uma parceria entre China e Cuba como fez EUA e Japão. EUA investiu no desenvolvimento do Japão para que se tornasse um contra-peso capitalista na Ásia frente a China comunista. Talvez, mas sem muito conhecimento sobre o assunto, o Vietnã seja o Japão da China.

A questão está posta, socialismo de mercado, não há outra saída concreta para o socialismo atual. O risco de Cuba é o modo, o modelo moderado Chinês ou modelo catastrófico da ex-URSS. Socialismo de mercado é economia mista, é, pelo menos sintomaticamente, uma variante do keynesianismo. Mas quando faz ações bombásticas do tipo das 500 mil demissões, segue o modelo de Gorbatchev.

Cuba não pode hesitar em fazer as reformas, tem de entrar no ritmo asiático, tem de se desenvolver fortemente para sobreviver. Está no melhor momento geopolítico de toda a sua existência, com diversos governos amistosos. A hora é agora. Mas se errar a mão, Raul Castro pode se transformar no Gorbatchev cubano. Tem de ser uma transição controlada, com regiões determinadas para exploração capitlaista, com diversos modelos de propriedade como ocorre no Vietnã e China: cooperativa, estatal e privado. Não é o fechamento nem é a abertura, é um misto, uma abertura regulada.

Talvez se alcançar essa parceria econômica com a China e também uma parceria política para aconselhar sobre as reformas, ainda que no caso cubano o exemplo vietnamita seja mais próximo a sua realidade, só assim, creio eu, as reformas tem chances maiores de êxito. E colocar Cuba no ritmo asiático é garantir mais um século de um exemplo inspirador de socialismo latino-americano.

Toda revolução política tem de se transformar em mobilização econômica, sob o preço de que se não o fizer, cairá de joelhos observando passivamente os ideais da revolução se desgastarem socialmente em um longo e penoso travamento econômico. Aliás, é justamente esse travamente que busca continuamente o bloqueio americano contra Cuba.

Anúncios

Written by ocommunard

14 de setembro de 2010 às 12:59

Publicado em Reflexão

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Obrigado pelo atendimento. De um artigo de hoje na BBC trechos que procuram exaltar que só o sistema capitalista não tem defeitos. De qualquer forma acredito que o povo cubano caminhará para um sistema misto.
    “Na época, ele disse também (Fidel Castro) que as demissões teriam o objetivo de “suprimir os enfoques paternalistas que desestimulam a necessidade de trabalhar para viver”.
    “o Estado não pode nem deve continuar a manter empresas com quadro de funcionários inflados, que criam empecilhos para a economia e deformam a conduta dos trabalhadores”. (grifo meu)

    Luiz Monteiro de Barros

    14 de setembro de 2010 at 20:33


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: