Communard

Políticas, economias e ideologias

A Inversão do fator Ciro

leave a comment »

Com o avanço surpreendente da candidatura Dilma, apesar de muitos pesares sobre o modo de escolha e a escolha em si, a participação de Ciro na campanha presidencial inverteu o efeito da sua participação na corrida presidencial. E por ironia do destino, justamente agora que ele se tornou praticamente inviável, é que sua participação será um real reforço da esquerda.

No cenário anterior, com um candidato oficial governista com pouca projeção(Dilma), e o próprio Ciro que é facilmente atacado com seus próprios destemperos registrados por audio e vídeo e a campanha apelativa do novo Collor. Agora, quando se tornou força inexpressiva, poderá atuar como força ideológica-agressiva governista, enquanto a Dilma provavelmente comandará uma campanha mais pragmática-moderada da linha centro-esquerdista. Assim será, porque somente dessa forma conseguirá Ciro reconquistar seu espaço, pois o discurso pragmático já estará repartido entre a centro-direita(Serra) e centro-esquerda(Dilma).

Aliás, o PSDB com o Serra está retomando um discurso esquerdista, que acentuará a necessidade de Ciro se articular mais a esquerda de Serra e Dilma. Isso será ótimo justamente porque Ciro tem uma grande força oratória, o que provavelmente pressionará ainda mais o discurso para a esquerda, combrando compromissos e coerências, algo que as necessidades de mediação pluripartidária impedirá Dilma. Ainda que Dilma tenha um perfil mais ideologicamente forte do que Lula.

As últimas pesquisas mostraram que o cenário com o Ciro, Dilma se aproxima mais de Serra, do que sem ele. Isto é, Ciro praticamente só cresce em direção ao Serra, o que provavelmente impediria o conflito eleitoral entre Ciro e Dilma. Dessa forma, Dilma apresentaria o discurso comparativo-pragmático, e Ciro apontaria sua artilharia verbal contra Serra, sem ter que assumir o defectivo papel de esquerdista moderado(já que esse perfil já estaria bem ocoupado tanto por Serra quanto por Dilma). Muitos já afirmam que nesse cenário Serra não irá arriscar seu futuro político a uma inevitável derrota, e prefira continuar governando o maior estado do país, principalmente que seu grande motivador seria entrar no horário eleitoral com grande vantagem, e apostar que o govenro não teria tempo suficiente em expropriar seu “capital eleitoral”.

O cômico será ver toda a massa de meios de comunicação privados que forçavam a entrada de Ciro na corrida presidencial somente porque Lula era contra, falando que ele seria pau-mandado do Lula caso aceitasse a proposta dele, agora ter que correr atrás do leite derramado e tentar pressioná-lo a desistir da corrida presidencial. Toda essa novela patética dos meios de comunicação privados, a serviço da direita, será o melhor entretenimento do ano de 2010.

Anúncios

Written by ocommunard

9 de fevereiro de 2010 às 19:02

Publicado em Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: