Communard

Políticas, economias e ideologias

Carta aberta a um presidente operário

leave a comment »

Lula, a hora é agora! Estatizai os bancos! Até o Bush! Lula… a hora é agora ou nunca. Com capitais abertos os bancos são mais fáceis de comprar do que um chiclete, ainda mais com um estoque de recurso como tem o Brasil hoje. Se o presidente esperou a condição e a ocasião para fazer, a tal da mística protelatória da “relação de forças”, não é possível que com toda a UE e EUA se estatizando o Brasil fique na mesma covardia de sempre frente ao capital financeiro.

Lula, a hora é agora! Derrubará com isso o último reduto do tucanato que está no Banco Central e na bancocracia. Sua hesitação talvez em alguns anos custará não só o seu pescoço, mas o de todos os trabalhadores. Com a estatização bancária temos a faca e o queixo nas mãos para acelerar a economia do país acima dos místicos dois dígitos e jogar a direita na lata do lixo da história. Lula, até o Bush… não é possível que perderá essa chance! Até a direita admite com muito enjôu que primeiro ministro do PT(partido trabalhista) inglês Gordon Brown  é um lider mundial nesse momento de crise, e apenas por ter tido a coragem de estatizar sem vacilação. Lula, seja o Gordon Brown do hemisfério sul.

Estatizai os bancos para os trabalhadores! Estatizar o setor financeiro será o fim do gargalo monetário e um golpe fatal contra a farra especulativa. Com os lucros bancários se financia a reforma agrária e os investimentos infra-estruturais(dois pontos fundamentais para acelerar o crescimento) e com o controle bancário poder fazer uma gestão mais voltada para o desenvolvimento: tecnologia e produção. 

Lula, você tem aprovação da maioria e tem um cenário desse aonde até a ultra-direita está estatizando… se não fizer agora, cometerá a mais colossal inacreditável hesitação na história da humanidade. Será talvez a mais devastadora da nossa história. Esse é o momento da ofensiva. Faça!

Lembre do preço que Hugo Chavez até hoje paga por ter perdido a oportunidade de fazer uma ofensiva contra a direita logo depois do golpe. Lembre do preço que o partido operário social-democrata alemão pagou quando em suas hesitações que levou a derrota da revolução de 1919, deu de bandeira a alemanha para os nazistas. Lembre do preço que ainda hoje pagamos pelas vacilações de Jango e sua hesitação em não reagir. Se todas as condições lhe favorecem, se as relações de forças são tão monumentalmente a favor da esquerda, então não fazer agora será uma grande traição aos trabalhadores.

É hora da revanche, é hora de honrar a classe que lhe colocou e lhe sustenta no poder. E é tão fácil que não acredito que nesse exato momento já não se esteja realizado.

Anúncios

Written by ocommunard

15 de outubro de 2008 às 18:19

Publicado em Política, Reflexão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: